Desfile de joias sustentáveis promove reflexão sobre o reaproveitamento - Mercur

Notícias

Desfile de joias sustentáveis promove reflexão sobre o reaproveitamento

Voltar
16/08/2018

Desfile de joias sustentáveis promove reflexão sobre o reaproveitamento

Uma mulher está usando um colar feito de cápsulas de café.

No dia 21 de agosto, em referência à Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, acontece o III Desfile de Moda Inclusiva promovido pela Univates com o apoio da Mercur, por meio do Projeto Diversidade na Rua. Cerca de 30 modelos, com e sem deficiência, participam da iniciativa.

Na primeira edição, realizada em 2016, cada estudante do curso de Design de Moda  produziu as roupas do desfile, baseado nos sonhos e nas necessidades dos modelos. Em 2017, a partir dos resultados da primeira edição, o curso de Design de Moda da Univates se propôs a incorporar a proposta à grade curricular. É por isso que, desde então, o Trabalho de Conclusão de Curso da graduação em Design de Moda deve conter a criação de uma coleção com peças comerciais e conceituais para um desfile e, ao menos uma das peças, deverá ser elaborada para pessoas que possuem algum tipo de deficiência.

Para o desfile de 2018, a novidade é o resultado de um Workshop de Joias Sustentáveis. Doze alunas do curso de Design de Moda, modelos e familiares participaram da atividade ministrada pela professora de artes Denise Duarte da Escola Centro Integrado de Desenvolvimento (CID), de Porto Alegre. A oficina teve como objetivo trabalhar com o olhar criativo e com um conceito de compromisso com a sustentabilidade. Foram usados materiais de diversas texturas e formatos, como cápsulas de café, retalhos de tecidos e couro, embalagens plásticas de shampoo, cordas e retalhos de mdf. “É uma forma de construir um olhar inovador e estimular o pensamento sustentável por meio da produção manual e da criatividade de cada um”, comenta Denise. As peças produzidas serão exibidas por modelos durante o desfile.

Várias mãos estão lado a lado mostrando os anéis feitos com materiais sustentáveis.

Os modelos participantes são pessoas da rede do Diversidade na Rua e de entidades da região, como Apae de Lajeado, Associação dos Deficientes Físicos de Lajeado (Adefil), Associação dos Deficientes Visuais de Lajeado (APADEV), Associação dos Surdos de Lajeado (ASLA), Secretaria Municial de Educação de Lajeado  (SED Lajeado), Secretaria Municipal de Educação de Estrela (SMED Estrela) e Univates.

A terapeuta ocupacional Cristina Fank, que atua no Projeto Diversidade na Rua, ressalta que a atividade se conecta com o compromisso institucional da Mercur, que é unir pessoas e organizações para construir encaminhamentos e criar soluções sustentáveis.

O Diversidade na Rua

Desde que começou a repensar seu papel enquanto indústria, a Mercur passou a buscar formas de entender as reais necessidades das pessoas e a disponibilizar seu conhecimento e estrutura para oferecer acesso a serviços que tenham significado para todos. Hoje, a partir do projeto Diversidade na Rua, faz isto por meio da criação de recursos de Tecnologia Assistiva e de serviços e sistemas, de uma maneira colaborativa. Com base em Santa Cruz do Sul, onde a Mercur está, o projeto circula pelo Rio Grande do Sul e também já esteve em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro realizando oficinas de cocriação e legitimação de recursos de Tecnologia Assistiva com terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, estudantes de diversas áreas, pessoas com deficiência ou em reabilitação e seus familiares.

Informações para a Imprensa:

Engaje Comunicação Inteligente

Fernanda Dreier

(51) 3378.1136

mercur@engajecomunicacao.com

Acompanhe as notícias do universo Mercur

Cadastre seu e-mail ao lado e receba
todas as notícias e conteúdo exclusivo.

Created by Avanti