Mercur - Propósito

Sobre nós

Propósito

O mundo de um jeito bom pra todo o mundo

A Mercur existe para melhorar a sua vida e a de todos ao seu redor. A gente desenvolve produtos e projetos nas áreas de saúde e educação, que ajudem as pessoas a explorarem suas habilidades e potencialidades da melhor forma possível. Seja durante exercícios, em trabalhos artísticos e escolares, na recuperação de lesões ou no apoio a deficiências motoras.

Para isso, temos como base o compromisso institucional de Unir pessoas e organizações para construir encaminhamentos e criar soluções sustentáveis. Abrimos espaços constantes para trocas de conhecimento, em variados contextos sociais, para ouvir as pessoas e entender o que realmente ajuda elas a viverem melhor.

E assim, juntos, acreditamos num mundo de um jeito bom para todo o mundo.

 

Nosso jeito de trabalhar

A estrutura da Mercur envolve duas unidades industriais localizadas em Santa Cruz do Sul, empregando cerca de 650 colaboradores. Para garantir que todos sejam ouvidos nas decisões da empresa, há um modelo de gestão por colegiados, baseado em construções coletivas, em que todos se reúnem para dialogar. Este modelo transformou as relações tradicionais de subordinação em relações de parceria e cooperação e incentivou a criação de inovações.

Essa perspectiva horizontal é a base da Mercur. Queremos conectar ideias e pessoas diversas, desenhar, rabiscar, projetar, colocar a mão na massa e se divertir. Quem trabalha aqui se sente parte de um todo e sabe que tem voz. Isso estimula uma visão mais lúcida e consciente sobre nosso trabalho, nossos gastos e nossa produção. Além de elevar a autoestima das pessoas, essa visão tem ajudado a Mercur a manter sua sustentação econômica.

 

Direcionadores

 

Foco de atuação

  • Bem-estar

 

Compromisso Institucional

  • Unir pessoas e organizações para construir encaminhamentos e criar soluções sustentáveis.

 

Política da Qualidade

Unir pessoas e organizações para construir encaminhamentos e criar soluções sustentáveis, atendendo requisitos estatuários e regulamentares dos stakeholders.*

* Clientes/Canais, Investidores, Pessoas, Fornecedores, Sociedade, Meio Ambiente, Governo.

 

Princípios de Negócio

  • Valorizamos todas as formas de vida e construímos a nossa atuação com pessoas, independente do papel que representem em suas relações com a empresa.
  • Buscamos soluções relevantes e responsáveis com cuidado e simplicidade.
  • Respeitamos as diferenças e somos éticos em todos os nossos relacionamentos.
  • Conservamos para a posteridade.

 

Competências Essenciais

  • Construção coletiva de encaminhamentos e soluções sustentáveis.
  • Construção e desenvolvimento de relacionamentos / respeito às diferenças / busca por complementariedades.
  • Buscar por inovações em práticas e relações / gestão de externalidades.

Direcionamentos

 

Priorizar o uso de insumos renováveis nas operações da empresa.

Sabemos que a atuação de qualquer empreendimento humano gera impactos no entorno. E quando falamos na apropriação da natureza como recurso, esse impacto pode, em maior ou menor escala, afetar as condições do mundo em que vivemos.

Desde 2009, monitoramos um indicador que considera todos os insumos (materiais) utilizados em nosso processo produtivo, considerando o peso de cada item recebido dos nossos fornecedores.

Os itens são classificados em faixas distintas (mais renovável até menos renovável) para que possamos acompanhar a sua representatividade sobre os principais insumos adquiridos, em peso, a cada ano. Desta forma, podemos planejar e conduzir a evolução dos nossos esforços na busca por recursos mais renováveis ao longo dos anos.

Quando desenvolvemos produtos novos ou fazemos melhorias nos já existentes, consideramos a possibilidade de substituir os insumos não-renováveis ou parte deles por insumos renováveis. Mas nem sempre é possível substituir e, neste caso, nos desafiamos a reduzir a quantidade de material usado no produto.

Alguns exemplos:

  • Substituição da Parafina (*) por Cera Vegetal no Giz de Cera. A parafina é um derivado do petróleo, que leva milhões de anos para se formar. Modificamos a composição do produto de: 40% renovável para 80% renovável.
  • Borracha Lado B, que foi desenvolvida a partir da substituição de cargas minerais por cinza da casca de arroz, queimada para a geração de energia. Envolvemos diversas organizações ambientalistas e educacionais nos achados que fomos fazendo nesse percurso para que nos ajudassem a olhar para as soluções encontradas, com a profundidade adequada. Saiba mais em: www.mercur.com.br/ladob
  • Mobilização CO-labora, um projeto com o objetivo de desenvolver muletas considerando novas alternativas de design e matérias-primas, com menor impacto humanosocioambiental, custo acessível e viabilidade de fabricação com ou sem escala. Focado principalmente na redução do uso de alumínio.
  • Redução do tamanho dos fechos aderentes (velcros) em vários produtos da Saúde, para reduzir o consumo de insumos não-renováveis
  • Substituição de várias embalagens plásticas por embalagens de papelão.
  • Otimização de embalagens, buscando redução de tamanhos ou melhor aproveitamento, para minimizar o consumo de materiais, sem prejudicar a proteção necessária ao produto.
  • Foco na redução do consumo de materiais, sem prejudicar a função, durabilidade e segurança do produto.

 

Reduzir as emissões de GEE e compensar as que não puderem ser evitadas.

As emissões de CO2 estão presentes em quase todas as atividades da vida humana notadamente em decorrência da necessidade de energia e da utilização de combustíveis fósseis. Estas emissões causam o efeito estufa, fenômeno natural necessário para manter a temperatura média do planeta em torno de 15ºC. O problema é que estas emissões estão acontecendo em níveis muito elevados, aumentando a temperatura média global, gerando o desequilíbrio climático.

Este processo é um dos responsáveis pelo aquecimento global, e traz sérias ameaças para a biodiversidade das espécies, incluindo-se a humana. Suas consequências são as mudanças climáticas, caracterizadas por secas, enchentes, vendavais, derretimento de geleiras, aumento no nível dos oceanos e outros fenômenos com intensidades e frequências jamais vistas, ameaçando a vida no planeta.

Na Mercur fazemos o inventário de emissões de GEE desde 2009, primeiro mapeando todas as fontes emissoras e a quantidade que cada uma emite de CO2. Após, buscamos a redução das emissões através da modificação de processos, procuramos conversar sobre o tema com clientes e fornecedores, alterar os modais de transportes, tanto na entrada de matérias primas quanto no envio dos produtos ao mercado, diminuindo viagens aéreas, incentivando caronas e o transporte coletivo, entre outras melhorias.

Além do inventário e das ações de redução das emissões, compensamos o que não pode ser reduzido. Fazemos isso através do plantio de árvores nativas em áreas próprias, disponíveis para este fim. A compensação de cada tCO2e, exige o plantio de 6,315 árvores nativas, relativas ao bioma. Vale destacar que alguns de nossos fornecedores, principalmente de transporte rodoviário fazem o plantio referente ao que transportaram para a empresa.

As três etapas: inventário, redução e compensação, tornam a Mercur uma empresa Carbono Neutro.

 

Indicador / Ano 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017
Emissões de GEE – tCO2e 3.146 3.158 2.566 2.518 2.623 2.678 2.103 1.800 1.683

 

Substituir importações, valorizando a produção local.

Este Direcionamento busca a valorização e incentivo da produção e economia local, proporcionando a geração de empregos, educação qualificação de trabalhadores locais, criação de novas ocupações e de inovação em produtos e serviços, que agregam valor à cadeia produtiva local, até mesmo pela possibilidade de ofertar produtos com maior valor agregado, o que aumenta a riqueza da região e, se houver relações produtivas mais justas, impulsiona a redistribuição de riquezas e a redução de desigualdades sociais.

Comprar localmente tem impactos importantes em questões ambientais, notadamente na redução de emissões de gases de efeito estufa. Possibilita ainda a qualificação deste entorno pelas relações que se dão, pelas conversas significativas, pela identificação de oportunidades de “criar e fazer com”, gerando o protagonismo de todos os atores locais na formulação de soluções adequadas para cada local.

A redução das importações também tem consequências na diminuição da pegada de carbono ao prevenir deslocamentos.

Os indicadores comparativos nos período de 2016 / 2017, apontam um queda em 32% nas importações e aumento em 6% nas compras do mercado interno.

 

Reduzir a diferença entre o menor e o maior salário.

Considerando que a distribuição desigual de renda é um dos grandes geradores de desigualdade social, a Mercur adotou, em 2010, o Direcionamento que visa reduzir, gradativamente, a diferença existente entre os extremos níveis salariais da organização (menor x maior salário). Para reduzir esta diferença, vem aplicando, anualmente, percentuais de reajuste conforme os valores das faixas salariais, ou seja, quem recebe o salário até o valor estipulado como “ponto de corte” (com base no DIEESE) ganha um percentual maior de reajuste, e quem recebe um salário nominal maior do que este “ponto de corte” recebe um reajuste um pouco menor. Aos poucos, isto aproxima os valores extremos de salários.

A partir de 2013, a Mercur passou a olhar também alguns benefícios relacionados a educação e saúde à luz deste Direcionamento. Concedidos em forma de reembolso, também passaram a ser realizados com percentuais diferentes, ou seja, quem recebe um salário até o valor estipulado como “ponto de corte” ganha um percentual maior de reembolso e quem recebe um salário maior do que este “ponto de corte” recebe um valor menor de reembolso, visando beneficiar as pessoas que possuem menor salário.

Este direcionamento também norteou a construção coletiva da revisão do Programa de Participação dos Resultados da Mercur/PROMEPAR, o qual, a partir de 2018, passa a ser distribuído em partes iguais para todos os colaboradores, independente do salário que recebe na organização, o que contribui com a aproximação, ainda maior, na remuneração total dos colaboradores.

 

A Mercur não realizará negócios e parcerias que contribuam para potencializar as operações dos seguintes mercados e práticas: tabaco, armamentos, jogos de azar, agrotóxicos, bebidas alcóolicas ou que imponham trabalho infantil, trabalho forçado ou maus-tratos aos animais.

Acreditamos que esses mercados e práticas não promovem a valorização da vida.

 

Testes com organismos vivos.

Milhares de animais são utilizados em pesquisas em todo o mundo, especialmente ratos e espécies de pequeno porte. Ao produzirmos ou utilizarmos produtos cujo desenvolvimento demande testes com animais, nos tornamos corresponsáveis por um sistema que ameaça estas formas de vida.

Embora saibamos que estes testes possibilitam identificar fatores de risco, prevenindo danos à saúde dos seres humanos, também acreditamos na evolução científica e no diálogo como potenciais alternativas para evoluções nesta esfera.

Discussões amplas e profundas sobre o tema e uma dedicação para o desenvolvimento de novas alternativas tecnológicas, podem ressignificar o cenário atual substituindo métodos usuais por métodos alternativos.

Na Mercur, valorizamos todas as formas de vida. Embora nós, seres humanos, sejamos reconhecidos como a espécie mais evoluída a ocupar este planeta, nenhum ser vivo é mais importante do que outro na composição e manutenção do ecossistema no qual estamos inseridos.

Em função disso, em consonância com nosso propósito organizacional, direcionadores e direcionamentos estratégicos, trabalharemos para abolir os testes com organismos vivos em quaisquer etapas dos nossos processos produtivos, optando por métodos alternativos à experimentação animal (quando disponíveis), salvo em situações em que a legislação vigente não permitir tal prática.

 

Novos modelos de negócio construídos de modo a maximizar a ocupação e renda, promovendo o desenvolvimento local.

Consideramos que cada cidadão deva ter acesso/direito à ocupação e renda. No entanto, essa não pode ser uma tarefa só de Governo, hoje com cada vez menos condições de realizá-la.

Acreditamos que, tanto quanto outros atores sociais, temos um papel diante desse desafio gigantesco: o de procurar gerar, por meio de nossa atuação, de estratégias e planos, ocupação significativa de que as pessoas possam se orgulhar – e renda compatível. O quanto for possível. Acreditamos que as empresas são corresponsáveis pela prosperidade social e agimos de acordo.

Exemplos:

  • Redução da carga horária com impacto na manutenção dos níveis de emprego.
  • Incentivo ao desenvolvimento local e aos pequenos produtores ligados à agroindústrias locais, com a aquisição de produtos orgânicos e substituição gradual na alimentação nas fábricas.
  • Criação de indicador de desempenho de Compras Locais, privilegiando as economias do entorno (cidades, estado outros estados brasileiros).
  • Fortalecimento, ano sobre ano, do Projeto Pescar (contribuição educacional no contra-turno para adolescentes em situações de vulnerabilidade social).
  • Estímulo à feiras internas (venda de alimentos pelos colaboradores para os colaboradores).
  • Parceria com a Coomcat (Cooperativa de Catadores de Santa Cruz do Sul) através da doação de resíduos recicláveis. Em troca eles nos proporcionam as visitas do plano de educação.
  • A Mercur também proporciona espaços e educacionais destinados a conversar sobre questões de ocupação e renda, de modo a estimular que as pessoas estejam preparadas para os desafios e busquem alternativas para ampliar sua ocupação e renda caso achem necessário. Exemplos de espaços: Oficinas de Descobertas, Nossa empresa, Plano de Educação, Colabora, Banco de Ajudas, Eu na Mercur, etc.

 

Implementar ações para atender as premissas da política de logística reversa da Mercur.

A Logística Reversa, no cotidiano da Mercur, é um tema essencial, para além do cumprimento das obrigações legais, estando diretamente ligado a sua responsabilidade socioambiental e ao cuidado em relação aos impactos provenientes da sua atuação.

Está prevista na legislação (Lei Federal 12.305/2010) e é caracterizada pelo conjunto de ações destinadas a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos à cadeia produtiva ou a outra destinação final ambientalmente adequada.
A empresa estabeleceu uma política de Logística Reversa composta por nove premissas, que visa desenvolver ações considerando desde a concepção de seus produtos, serviços e embalagens até o descarte final dos mesmos, envolvendo ainda o relacionamento com fornecedores, clientes e outros segmentos da sociedade. Além disso, busca minimizar a extração de recursos naturais, incentivar o reuso e a reciclagem, incluir as cooperativas de catadores na cadeia e estimular o diálogo com os públicos envolvidos, instigando a reflexão sobre os impactos do consumo humano.

Política de Logística Reversa da Mercur:

Foco: CONCEPÇÃO DO PRODUTO/PROCESSO
a) priorização da aquisição de insumos, produtos, embalagens e outros materiais de fontes renováveis e/ou recicladas e com menor agressividade ao meio ambiente;
b) desenvolvimento de produtos com maior vida útil, de acordo com a finalidade a que se destina;
c) priorização de desenvolvimento de embalagens e produtos monocomponentes ou que possibilitem a separação das partes que o compõem para permitir o reuso ou a reciclagem;
d) adequação do dimensionamento de produtos e embalagens de acordo com a finalidade a que se destina, para evitar desperdícios;
e) redução da geração de resíduos e aparas em todos os processos, e desenvolvimento de alternativas para reuso ou reciclagem;

Foco: INFORMAÇÃO
f) disponibilização de informações para o correto descarte do produto e embalagens ao consumidor;

Foco: PARCERIAS, RELACIONAMENTOS E ENGAJAMENTOS
g) priorização do desenvolvimento local de parcerias com empresas, cooperativas ou outras formas de associação, para dar destino correto aos materiais, reusando, reciclando ou destinando de forma ambientalmente adequada;
h) desenvolvimento de campanhas e diálogos junto aos consumidores, clientes, fornecedores e colaboradores para disseminar informações e ampliar o conhecimento sobre logística reversa e responsabilidade compartilhada;

Foco: PÓS CONSUMO
i) desenvolvimento de sistemas para destinação ambientalmente adequada aos produtos comercializados e suas embalagens.

 

Aprender para a vida.

Acreditamos que para construir coletivamente um mundo melhor, a educação é fundamental, e é nesse contexto que existem as experiências de aprendizagem, nas quais o propósito é promover e convidar à reflexão, o autoconhecimento e a evolução das pessoas.
Estas experiências são encontros e iniciativas voltadas à aprendizagem para a vida, buscando estimular o pensar, o sentir, o agir, na relação de cuidado com o eu, o outro e o mundo.

Visão 2050

Uma organização comprometida com a construção de relacionamentos que valorizam a vida, a partir de iniciativas locais de bem-estar.

 

Acompanhe as notícias do universo Mercur

Cadastre seu e-mail ao lado e receba
todas as notícias e conteúdo exclusivo.

Created by Avanti